Notícias

Novo Modelo de Tratamento das Corioretinopatias Serosas Centrais (CSC)?

2018-08-22

Não há uma causa específica embora hajam fatores que são apontados como potenciadores da mesma: stress, hipertensão arterial, personalidade tipo A, síndroma de Cushing, pacientes transplantados, doenças concomitantes respiratórias de fundo alérgico e doenças auto-imunes. Isto demonstra na realidade o nosso desconhecimento ainda enorme sobre possíveis causas da doença.

Várias terapias são tentadas incluindo o "não fazer nada a não ser observar com exames específicos da retina: tomografias óticas coerentes)" pois a evolução da doença pode ser benigna sem deixar lesões ou perdas de visão.

O Dr. Roger Goldberg, consultor da empresa farmacêutica Concept Therapeutics, publicou recentemente um estudo interessante de pequena escala onde se sugere a utilização do medicamento "mifepristone" em doses orais para controlo e melhoria desta patologia.

o "mifepristone" é um potente antagonista esteróide glucocorticóide e a CSC está muitas vezes associada a níveis elevados de cortisol e epinefrina ou excesso de cortisol exógeno que afetam a autoregulação da circulação coroideia. Daí a ideia de se ter associado esta medicação ao tratamento da doença no estudo referido.

O estudo - embora ressalvando ter sido de pequena escala - aponta para melhorias significativas na melhoria da patologia pelo que deve ser avaliado com cuidado como mais uma arma potencial no tratamento desta doença.

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge