Notícias

No inverno não se desleixe e aposte na proteção da sua visão

2018-01-17

Com a chegada dos dias mais frios, além das preocupações com os agasalhos, com os
aquecimentos das casas e locais de trabalhos para manter os nossos corpos e ambientes
quentes, também nos devemos preocupar com a proteção dos nossos olhos.

A Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) alerta mesmo para o risco de
problemas que podem surgir quando o frio aperta. Manuel Grillo, presidente da SPO
lembra que “tal como no verão, também no inverno há cuidados que devemos ter com a
visão para garantir uma boa saúde ocular”. É certo que a maioria das pessoas não se
lembra de ter atenção com os seus olhos, mas existem formas de prevenir o
aparecimento de vários problemas.


Para isso, a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia aconselha evitar os ambientes muito
secos (aquecedores, ar condicionado e lareiras são fontes de calor, mas causam, por
outro lado, síndrome de Olho Seco – alteração das lágrimas com consequências na
qualidade de vida dos indivíduos); proteger os olhos dos raios solares (uso de óculos de
sol também no inverno sempre que haja exposição solar); cuidar da pele em redor dos
olhos (sobretudo utilização de protector solar de índice elevado); aplicar a regra dos 20-
20-20 (fazer pausas a cada 20 minutos de 20 segundos para fixar um objeto a uma
distância de 20 pés); reduzir o risco de ‘cegueira da neve’ (uso de óculos de sol com
lentes com filtro UV em zonas cobertas com neve com risco de reflectir os raios de sol
para diminuir a intensidade da luz reflectida e evitar assim queimaduras na córnea ena
retina); cuidados com lentes de contacto em altitudes (o ar da montanha é mais seco e
provoca intolerância às lentes de contacto, pelo que se aconselha a hidratação dos olhos
4-5 vezes aos dia); e usar viseira nos desportos de inverno.

Webgrafia:
http://www.postal.pt/2017/12/sociedade-portuguesa- oftalmologia-aconselha- proteger-visao-no- inverno/

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge