Notícias

Capacidades matemáticas e de perceção visual muito mais baixas em crianças que nascem com peso muito baixo

2019-01-03

Interessante um artigo científico publicado no passado mês de dezembro por van Veen S. e colaboradores que compararam as capacidades matemáticas de crianças aos 5 anos que tinham muito baixo peso ao nascer com outras de peso normal.

Também tentaram avaliar o impacto nos aspetos cognitivos, perceção visual, capacidades motoras e visuais e coordenação motora nessas mesmas capacidades em testes apropriados de funções matemáticas.

Foram avaliadas 54 crianças de muito baixo peso e 28 que nasceram com peso normal e utilizados diversos testes como o "Dutch pupil monitoring system" para as capacidades matemáticas, o "Wechsler Preschool and Primary Scale for Intelligence” para aspetos cognitivos, o "Beery Visual-Motor Integration" para perceção visual, integração motora e coordenação motora.

As capacidades matemáticas e de perceção visual eram significativamente mais baixas nas crianças de baixo peso ao nascer e o teste de Sobel indicou um efeito de associação entre perceção visual e capacidades de matemática na idade avaliada (5 anos).

Sabe-se assim que em idade pré-escolar as crianças de muito baixo peso à nascença têm resultados inferiores em testes de matemática e que o deficit mais importante nesta avaliação terá sido o da perceção visual.


Estes resultados apontam para a relevância do rastreio de capacidades de perceção em idade pré-escolar para que essas crianças possam ser devidamente sinalizadas para trabalho de apoio nas áreas deficitárias.

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge