Queratocone

queratocone

CROSS-LINKING é um dos tratamentos possíveis

O Queratocone é uma doença que afecta o tecido transparente que cobre a superfície anterior do olho (córnea) e que pode levar a baixas irreversíveis de visão. É uma doença cuja causa é desconhecida embora esteja associada a várias possibilidades, tem evolução muito variável e aparece muitas vezes na fase de pré e adolescência. Hoje em dia todos os casos de astigmatismo e/ou córneas relativamente finas são seguidas regularmente na nossa consulta com topografias para se avaliar da possibilidade da doença e do seu tratamento precoce.

Uma das possibilidades de tratamento, para além de lentes de contacto rígidas especiais e colocação de micro anéis dentro da córnea, é o CROSS LINKING que possuímos atualmente para tratamento precoce dos nossos pacientes.

O cross linking é um novo tratamento cirúrgico que aumenta a resistência dos tecidos da córnea criando maior estabilidade. O objetivo é travar a doença para se evitarem soluções cirúrgicas que podem ir até ao transplante de córnea.

O tratamento, para além do queratocone, pode também ser utilizado em outras doenças da córnea.
O cross linking é efetuado sob anestesia local (gotas anestésicas) e fortalece as estruturas por induzir ligações covalentes entre as moléculas de um mesmo material ou órgão. Neste caso há o fortalecimento das fibras de colagénio que são as pontes de sustentação da córnea.

Apesar de ser uma técnica recente, é utilizada há mais de 10 anos por exemplo na Alemanha e na Suíça.

A técnica consiste na aplicação de umas gotas à base de riboflavina (vitamina B), a qual é ativada por meio de um feixe especial de luz ultravioleta, determinando a contração e união das fibras de colagénio, o que resulta no aumento da resistência estrutural da córnea. Dessa forma, as chances de progressão do queratocone são minimizadas, muitas vezes retardando ou mesmo evitando a necessidade de um futuro transplante de córnea.
NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge